30.01.2015 Don´t Do It, Mom

Não deixe sua mãe bêbada colar na pista com você. Nunca. De jeito nenhum. Cancele o rolê se for o caso.

 

 

por Felipe Minozzi “Fel”

Share

24.01.2015 Gabriel In The Dreamscape

O diretor e animador Eric Lerner criou Gabriel in The Dreamscape, um curta que mostra Gabriel, um personagem de desenho também criado por ele, andando de skate e interagindo com o mundo real. Tipo um Space Jam do novo século.

 

É bem legal ver algo assim, que foge do que estamos acostumados a ver dia após dia na internet. Lerner pede que, quem gostar do curta, espalhe o máximo possível pois, quanto mais longe chegar, mais ele consegue convencer possíveis investidores a ajudarem o mundo de Gabriel continuar existindo.

 

E se você curtiu a trilha sonora, você pode baixar a música e ajudar o projeto a ir pra frente.

 

Enfim, assista:

 

 

por Felipe Minozzi (Fel)

Share

02.12.2014 A première quebrada

Ontem (01/12) aconteceu no Cine Olido a première do True, o tão aguardado vídeo da Plan B. O local sempre abraçou o skate e manteve suas portas abertas para vários eventos.

 

Em todas as vezes em que estive lá, todo mundo estava se divertindo, assistindo aos filmes, dando risada e curtindo o rolê. Não foi bem o que aconteceu ontem. Hoje, o Olido amanheceu com portas quebradas.

 

O Rafael, um dos organizadores da première aqui no Brasil, resolveu escrever sobre o acontecido e mandar pra gente. Estamos publicando aqui pra gerar a discussão e deixar bem claro que não concordamos com babacas que acham que ser skatista é quebrar um local que sempre nos acolheu. Imbecilidade não é legal.

 

intro por Felipe Minozzi (Fel)

 

Cine Olido

 

Enquanto Isso, no Brasil…

 

Lista VIP e ingressos antecipados a R$ 5,00. Assim foi anunciada o evento de lançamento do TRUE, novo vídeo da Plan B Skateboards, nos EUA. Dia 01/12 era a data oficial para a realização de diversas premières pelo mundo. Enquanto isso, no Brasil, algumas pessoas se juntaram às pressas, com a intenção de fazer com que São Paulo, uma das principais capitais do skate no país, estivesse nesta lista.

 

Reuniões, ajustes e “correrias”, até que o tradicional Cine Olido foi anunciado como palco da celebração. Sem dúvida, um público acima da média era esperado. Mesmo assim, a lista VIP foi ignorada e, como de costume, a tradicional entrada gratuita do Cine Olido foi mantida. Afinal de contas é skate e, quanto mais livre, mas legítimo. Ou seja, sessões abertas ao público, com previsão de exibições extras para atender a todos. A todos.

 
Mas se tivéssemos que dar um nome pro filme que aconteceu lá, Missão Impossível seria o mais apropriado, pois é impossível entender o motivo racional de “skatistas” prejudicarem uma festa feita para skatistas.

 
“Invadindo em 3, 2, 1″, foi o que se pode ouvir quando as portas que sempre estiveram abertas para o skate foram literalmente quebradas por estes que se julgam skatistas. E foi desta forma que o Cine Olido olhou para o skate na noite de segunda-feira, dia 01/12/2014.

 

É óbvio; foi completamente esquecido pela organização que, nos dias atuais, é preciso de segurança com máquina de choque ou coisa parecida. Opa, mas espera lá. Talvez o fato de não estarem lá apenas os skatistas que costumam frequentar esse tipo de evento explique tudo.

 

Não, meus amigos, não! Desta vez, a tradicional frase “isso é o skate” não pode e definitivamente não será aceita pois, aqueles que merecem ser vistos como tal, estavam sentados na primeira sessão, na fila aguardando as próximas sessões de forma civilizada. Ou até em casa, aguardando o vídeo no iTunes para não ter que dividir espaço com uma maioria que pertence a uma geração na qual aprender manobras em tutorial do YouTube vem antes do manual da educação.

 

Se a carapuça servir, pode bater o pé, chorar e perder a linha à vontade. Quem sabe você acorda pra vida e percebe que skate é uma coisa pra ser vivida de forma simples, sem histerismo do nível dos fãs do Justin Bieber.

 

Rafael de Paula

Share

23.09.2014 Mudanças importantes

Depois de um ano, quatro meses e 20 dias (ou 508 dias), a Black Media vai mudar um pouco. Pra melhor, é claro.

 

Quando tivemos a ideia do site, lá por meados de 2010, veio a “brilhante” ideia de subir conteúdo próprio todo dia. Mesmo achando que ia ser difícil pra caralho, sem saber se daria certo porque ninguém ainda tinha sido imbecil o suficiente pra assumir um compromisso desses, fomos em frente. E estávamos errados, não é difícil postar coisa nova todo dia. É QUASE IMPOSSÍVEL. Sério, nós mesmo não conseguimos explicar como conseguimos subir coisa TODO DIA nesses 508 dias. Muitas noites mal dormidas, manhãs em claro, brigas e discussões já ficaram pra trás. E é claro que não teríamos conseguido sem a galera que colabora com a BM… São muitos, então não vou citar ninguém. Mas vocês sabem quem são.

 

Pensa: a gente subiu esse vídeo do Xuxa no dia 9 de janeiro de 2013. Meses antes do site entrar no ar (03/05/2013). Aqui é trabalho. 

 

A coisa que mais prezamos é a qualidade e personalidade, os números são consequência. Sempre fazemos tudo da melhor maneira possível. Na hora de tirar uma foto, filmar, editar, fazer as chamadas… Tudo. Espero que vocês percebam. E o conteúdo diário atrapalha um pouco (MUITO) nisso. Nós achávamos que o esforço compensaria mas, na verdade, não vale tanto a pena. O que vale é olhar a quantidade de coisas que já fizemos, é muita coisa mesmo. Mas nós acreditamos que, diminuindo um pouco o ritmo, todo mundo sai ganhando: nós e vocês. Nosso problema é o tempo. Se tivermos mais tempo pra produzir, editar, entrevistar, escrever, divulgar e dormir (um pouco), a qualidade sobe; a conta é simples.

 

Por isso, resolvemos que, a partir de hoje, o conteúdo não é mais religiosamente diário. Vamos manter o conteúdo próprio às segundasquartas e sextas (vamos tentar ficar nisso, mas pode mudar também. O importante é a qualidade). O resto do site continua funcionando 24hs por dia, sete dias por semana: notícias, blog, Blackout (seção nova que logo mais aparece) e outros projetos que ainda virão. Sério, essa porra vai ficar foda de verdade.

 

Esse vídeo foi filmado e editado com calma. Olha que belezura que saiu. Pode assistir que é de graça.

 

Pense você que estamos planejando várias novas seções, a loja online que vocês tanto nos enchem, estamos administrando a empresa (sim, a BM é uma empresa. Pode trabalhar de bermuda, mas é empresa). Somos três caras fazendo o trabalho de dez.

 

No mais, a mudança significa que teremos conteúdo melhor, vídeos melhores e de maior duração, mais skate, matérias melhores… Vocês entenderam.

 

E o último motivo: o site é nosso e a gente faz o que quiser com ele. Não gostou, faz um pra você.

 

É isso. É muito foda ver a quantidade de gente que gosta da Black Media, e nós também amamos essa porra. Vamos sempre melhorar, crescer e andar pra frente. Se você está lendo isso, é você que faz a Black Media ser o que ela é.

 

SKATE OU MORRA.

 

por Felipe Minozzi (Fel)

 

 

Share

22.09.2014 Skate of The Beer

Skater of The Year? Marcelo Tartali e um amigo resolveram fazer foi o Skate of The Beer, que consiste em duas coisas básicas na vida de cada um de nós: skate e cerveja.

 

Não tem nem motivo pra gente fica explicando do que se trata. O negócio é você dar o play nos vídeos aí embaixo e ver as sessões de caras conhecidos de quem entra aqui na BM direto: Murilo Romão, Apelão, Pig

Comece do último que saiu e vá assitindo todos aí:

 

 

CLIQUE AQUI PARA ASSISTIR À TODOS!

Share

17.09.2014 Entrevista com Pedro Macedo

Ideias geniais e projetos mirabolantes não passam de meros pensamentos se ficarem só na sua cabeça ou escritos em um pedaço de papel. Quando vemos um projeto surgir, se desenvolver na prática e ter um resultado final de qualidade, é porque muita gente se coçou, trabalhou e fez a coisa toda acontecer.

 

Pedro Macedo, também conhecido como “Orelha”, fez ao contrário da maioria dos seres humanos e, além de pensar em uma parada legal, foi lá e fez acontecer, tudo de forma independente. Ele é o cara por trás do mais novo longa metragem de skate brasileiro, o Do Rio Skate Vídeo, que mostra todo o potencial das diversas gerações de skatistas cariocas.

 

A Black Media tem orgulho de mostrar o trabalho de pessoas como o Orelha que gostam do que fazem e batalham dia após dia para concretizar seus projetos e sonhos. E é claro que não poderia faltar um bom bate papo com o próprio, pra saber mais detalhes de como foi todo o processo de produção do vídeo.

 

texto e entrevista por Marcelo Mug

 

Pedro Macedo em ação.

Pedro Macedo em ação de câmera na mão.

 

CLIQUE AQUI E LEIA TUDO!

Share

27.08.2014 Eli Reed Playson

Eli Reed andando de skate com um monte de coelhinhas da Playboy. Esse é o vídeo mais postado do maldito dia de hoje nas redes sociais.

 

Vou dizer o que achei desse vídeo: já encheu o saco essa porra de “skatista bateu a cabeça e tá imaginando uma situação estranha, que na verdade é desculpa pra ter o vídeo”. Vai pro inferno. Isso já deu. Essa ideia não é mais legal. Depois do Flip Sorry em que o Arto Saari quebra a cara no chão e aí vem a parte dele, acabou.

 

Chamar isso aí de short film é uma ofensa aos curtas, de skate ou não. Começou batendo a cabeça, desmaiando e sonhando, já está condenado. E outra: se for pra ser mais implicante ainda com esse vídeo, nós temos a prova documentada do que acontece quando você bate a cabeça. O Pablo não viu coelhinha nem Hugh Hefner. Eu poderia fazer um vídeo com ele imaginando alguma coisa depois de bater a cara na escada e ser descoladão também. Façavor, né.

 

Parem, por favor. Sério. Se você achou esse vídeo bom, uma coisa genial, “noffa, que sacada boa”, vá pro inferno. É RUIM. De qualquer jeito, você veio até aqui, então assista e me xingue ou concorde comigo nos comentários:

 

 

E aqui está o Arto Saari em 2002 pra me ajudar nessa.

 

 

P.S.: O Eli Reed é patrocinado por uma marca de brinquedos sexuais japonesa???WTF?!

 

por Felipe Minozzi (Fel)

Share

11.07.2014 Acho que quebrou a perna

Quando vamos colocar um ponto final às calças vermelhas?!? Olha aí o que acontece!

 

 

por Felipe Minozzi (Fel)

Share

09.07.2014 Skate x Segway

Se você queria saber quem ganharia em uma treta entre um skate e um Segway, temos um vídeo pra dar a resposta. Mesmo que você nunca tenha pensado nisso, assista:

 

 

por Felipe Minozzi (Fel)

Share

28.05.2014 Bar Mitzvah do Mike

Lembra do Nissim Ourfali, o infame rapazote que fez um vídeo-convite pro seu Bar Mitzvah?

 

Pois o Mike conseguiu piorar (ou melhorar; depende do ponto de vista) tudo. Não tem nem o que falar, é só você assistir.

 

E por que isso está aqui no blog? Ora, parte do clipe foi filmado na pista do Sumaré! Confira e sangre pelos olhos e ouvidos:

 

 

Ele é branquinho, mas quando chega a coisa fica preta.

 

por Fel

Share

20.05.2014 Banquinho radical

Poderia ser um quadro do Saturday Night Live, mas é real. Real até demais.

 

Inventado por Michael e Stephen Landschultz em 2007, na Alemanha,  o Sporthocker (algo como “banquinho esportivo”, em tradução livre) já tomou um tamanho até que grande no país, e os vídeos não param de surgir. Esse aqui embaixo, por exemplo, foi publicado há  apenas cinco dias.

 

O esporte já tem marcas, equipes, e foi por aí que eu parei minha “pesquisa”. Comecei a ficar com medo de descobrir mais e fechei correndo o Chrome.

 

Se você é daqueles que está sempre à procura de esportes babacas para praticar, esse aqui até agora, pelo menos pra mim, ganha de longe de qualquer outro.

 

Contemple e deixe seu comentário sobre mais essa genialidade criada pelo ser humano. Qual será o próximo passo? Sportbed? Vir correndo e pular na cama esportivamente?

 

 

Qual esporte babaca você criaria?

 

por Felipe Minozzi (Fel)

 

 

Share

28.04.2014 Em chamas!

Quando você pensa que já viu de tudo, sem mais nem menos aparece um tipo desse! Só assistindo:

 

 

por Caetano Oliveira

Share

24.04.2014 Jesus voltou todas

Ele voltou! Pra quem não viu ainda, Jesus deu um rolê em uma pista do Texas, logo após a ressurreição. E com direito a milagre do shape!

 

Vale a pena dar um check!

 

 

por Caetano Oliveira

Share

10.04.2014 Aaron Jaws

Quem cresceu vendo Ali Boulala se esborrachar numa escada gigante no Flip Sorry, de 2002, chora de emoção quando vê Aaron “Jaws” Homoki judiando de seus joelhos.

 

A parte dele no Happy Medium 3 foi postada por um canal do YouTube e, provavelmente, deve sair do ar em algum tempo, já que o vídeo foi lançado ontem (8), na Califa.

 

Enfim, assista enquanto é tempo e, se gostar, vá até o site dos caras e tente arrumar o seu!

 

 

por Felipe Minozzi (Fel)

Share

04.04.2014 Slow Motion Luan

Como preparação para o Battle At The Berrics 7, Luan Oliveira foi filmado pela maldita câmera Red Epic.

 

Tá aí o resultado:

 

 

por Felipe Minozzi (Fel)

Share

24.03.2014 Cachorro que dá ollie

Eu sei que você já viu um moooonte de vídeo de cachorro andando de skate. Mas eu tenho certeza que você nunca viu um cachorro dando ollie!

 

E olha que o ollie tá mais alto que muito skatista por aí, hein! Se cuida, Guguinha!

 

Na semana que vem, posto o vídeo do gato que sabe dar hardflip. Ou não.

 

Assista:

 

 

por Felipe Minozzi (Fel)

Share

18.02.2014 Anders Nordlow

Esse é o tipo de coisa que não vale a notícia, mas vale o blog!

 

Anders Nordlow é um daqueles caras que não está muito aí pras coisas. Ele anda do jeito que quer, junta as manobras em um vídeo ao som de J. Casanova, o rei da vergonha alheia, e solta na internet.

 

Vale pena bizarra criatividade. Assista:

 

 

por Fel

Share
Página 1 de 41234